Estudantes relatam ansiedade e expectativa para vestibular da UFRGS

2015-04-10_190211
Bento Gonçalves é uma das cidades que aplicam a prova da UFRGS

O exame ocorre entre os dias 7 e 10 de janeiro de 2018, nas cidades de Porto Alegre, Bento Gonçalves, Imbé e Tramandaí

O período de final de ano é de festas, mas também, para alguns, é de decisão. Jovens que buscam uma profissão jogam todas as fichas nas principais universidades do Estado, entre elas a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Amanda Sandrin, de 17 anos, concluiu o Ensino Médio este ano, e já lida com a pressão de conseguir uma boa colocação nos vestibulares. Ela é persistente e sonha alto. Foi justamente no último ano do Ensino Médio que Amanda decidiu em cursar Odontologia.
“Até o momento, realizei três vestibulares (ULBRA, UCS e PUCRS), tendo sido aprovada em todos. Agora, o foco é a prova da UFRGS, considerada a mais difícil entre os concursos do RS, devido ao fato de ser extensa e de, muitas vezes, exigir conhecimentos detalhados e aprofundados acerca dos conteúdos”, conta.
Amanda, mesmo sendo aprovada em três universidades particulares, não esconde a ansiedade em realizar a prova da UFRGS. A estudante, no entanto, admite que o nervosismo deve ser o principal obstáculo no sonho de conseguir a tão sonhada vaga numa das melhores universidades do país.
“Para ser sincera, apesar de estar me preparando, tanto em casa quanto no cursinho, não tenho grandes expectativas, pois sei que é um exame trabalhoso e que as vagas são muito concorridas. Outro fator que pode me prejudicar é a ansiedade e o nervosismo, os quais me acompanharam nos outros vestibulares também”, admite. Mas, ainda segundo Amanda, que esbanja determinação, o esforço já está resultando em resultados positivos para a vida. “Eu darei o meu melhor e, independente do resultado, começarei 2018 sendo uma pessoa mais determinada e com mais coragem para enfrentar os desafios que estão por vir”, afirma.
O sonho da aprovação numa universidade federal acompanha também a jovem Sabrina Postal, de apenas 17 anos. Assim como Amanda, ela também já realizou três vestibulares, sendo aprovada em todos, dentre eles a UCS, em que conquistou o 1º lugar.
“Minhas expectativas para o vestibular da UFRGS são altas, e quero muito conseguir a aprovação. Infelizmente, com o corte de vagas pelo Estado, o meu curso tem apenas 14 vagas para ampla concorrência pelo vestibular e seis vagas para ampla concorrência pelo SISU”, explica. Mesmo com as dificuldades e com grande concorrência, Sabrina está confiante pela aprovação.
“O vestibular da UFRGS tem a fama de ser difícil, e não é à toa. Ele é dividido em quatro dias, e o primeiro deles é com certeza o mais esperado, que insere a prova de redação. Espero que seja um tema pessoal, assim como o anterior”, acrescenta.

As dicas para os vestibulandos
Para a experiente professora de cursinho pré-vestibular, Karine Amaral, um dos pontos mais importantes é que os alunos realizem a prova sem pressa. “Parece clichê, mas a maior dica que posso dar é a calma. Fora isso, é necessário que o aluno atente para as questões, evitando confusões e os chamados “pega ratões”. No dia da redação, o vestibulando deve iniciar pelo texto. Após uma leitura minuciosa do tema, organizar as ideias e planejar o texto. Terminada a redação, passada a limpo, pode passar para a prova de Português”, indica.

Estude de segunda a sábado
O estudante que consegue manter uma rotina de estudos de segunda a sexta, deve aproveitar o sábado para revisar o conteúdo visto durante a semana. O domingo deve ser de descanso. Já para aqueles que trabalham e fazem cursinho a noite, ou vão à escola pela manhã e ao cursinho à tarde, deve aproveitar o final de semana para estudar a matéria que teve durante a semana no curso pré-vestibular.

Não deixe de fazer redações
Tente escrever uma redação por semana. Se o estudante não está na escola ou cursinho, peça para um amigo ou familiar ler o texto, para apontar possíveis erros e acertos.

Mantenha uma atividade física regular
É importante que o vestibulando separe uma hora do seu dia, de duas a três vezes por semana, para exercícios físicos. É aconselhável que o estudante mantenha a cabeça voltada 100% para os estudos. Deixe de fazer algumas atividades extras, como ballet ou música. Só mantenha, regularmente, uma atividade física.

Antes da prova
Não vale a pena estudar na véspera do exame. Você acaba dando ao corpo um sinal de que não está preparado o suficiente, gerando ainda mais ansiedade.
Por isso, confie no seu desempenho durante o ano. Agora é hora de relaxar. Convide seus amigos para assistir a um filme em casa ou passe um tempo com a sua família. Tente se esquecer da prova – por mais difícil que isso seja – pelo menos por alguns momentos.

Na hora da prova
Não pense sobre os seus concorrentes. A ansiedade pode aumentar quando os estudantes começam a sair antes de você da sala, mas não se preocupe. Quando isso acontecer, pense: “estou aproveitando meu tempo melhor do que eles” e continue sua prova. Afinal, ninguém está disputando corrida.
Deixe as questões mais difíceis para o fim. É preciso saber gerenciar o tempo para não ser pego de surpresa no final. Caso o tempo esteja acabando, pelo menos você já garantiu as questões mais fáceis. Além disso, o estresse de ficar pensando muito em apenas uma pergunta pode atrapalhar você.
Está em dúvida entre duas alternativas? Pare e responda a essa questão depois para você ter tempo de pensar melhor na resposta. A ansiedade pode atrapalhar o seu julgamento na hora.

A prova da UFRGS
A UFRGS divulgou no último dia 12, os locais de prova do Concurso Vestibular 2018. A consulta deve ser realizada individualmente pelo Portal do Candidato. O exame ocorre entre os dias 7 e 10 de janeiro de 2018, nas cidades de Porto Alegre, Bento Gonçalves, Imbé e Tramandaí. Serão aplicadas provas de Física, Literatura, Língua Estrangeira, Língua Portuguesa, Redação, Biologia, Química, Geografia, História e Matemática.
Neste ano, a Coperse registrou 32.436 inscrições para 4.017 vagas distribuídas entre 91 cursos de graduação. A oferta corresponde a 70% do provimento total de 2018. Os 30% restantes são destinados ao Sistema de Seleção Unificada (SiSU), que utiliza a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
Ações Afirmativas – O programa de Ações Afirmativas da UFRGS reserva 50% das vagas em todos os cursos para estudantes oriundos de escolas públicas, de acordo com autodeclaração étnico-racial e faixa de renda (conforme edital).
Pessoas com deficiência – 2018 será o primeiro ano com ingresso de estudantes por meio da reserva de vagas para pessoas com deficiência. As oportunidades são destinadas a candidatos com deficiência física, auditiva, visual, intelectual, transtorno do espectro autista ou com deficiência múltipla, de acordo com a legislação vigente.