Bento Gonçalves chega a 1113 casos de Coronavírus

2015-04-10_190211
og:image

São mais de mil casos casos confirmados da doença, 892 curados já são considerados curados e 28 óbitos

Bento Gonçalves ultrapassou os mil casos confirmados da Covid-19 nesta quarta-feira, 24. Os números foram apresentados no Boletim Epidemiológico do Comitê de Atenção ao Coronavírus. Além das novas confirmações da doença, o boletim mostra que a cidade teve mais dois óbitos provocados por complicações do Covid-19. Casos curados também aumentaram chegando a 892 desde o início da pandemia. As duas novas mortes foram provocadas por complicações da doença. Uma mulher, na faixa etária de 60 anos, que estava internada na UTI do Hospital Geral em Caxias do Sul, buscou atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), em Bento Gonçalves, sendo transferida no dia 17 de junho para a instituição caxiense. Ela faleceu na terça-feira,23 e possuía comorbidades. A segunda vítima é um homem, na faixa etária de 80 anos, e também estava internado em Caxias do Sul. O paciente foi transferido do Hospital Tacchini para a UTI do Hospital Pompéia no dia 2 de junho. Ele possuía comorbidades e faleceu na terça-feira, 23.
O boletim registra que 73 novas pessoas foram infectadas pela doença. Além disso, mostra que outros 75 novos casos foram incluídos após notificação de surto em um frigorífico e em uma empresa, totalizando148 casos. Porém, de acordo com o Comitê, os infectados nos estabelecimentos são considerados casos já finalizados, ou seja, pacientes que já cumpriram a quarentena e considerados clinicamente recuperados. Casos ativos, ou seja, que ainda realizam o tratamento chegaram a 193. Destes, 14 permanecem internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Dezoito seguem em isolamento hospitalar e 161 cumprem o tratamento em casa. Pacientes considerados suspeitos ficaram em 544. Oito estão internados na UTI, 10 seguem em leitos clínicos e a maioria, 526, cumprem as determinações em casa. Na terça-feira, 23, pelo menos 79 pessoas buscaram atendimento junto ao ambulatório de campanha.

Fisioterapeutas passam a atuar na ala de isolamento da UPA

Uma parcela menor de pacientes infectados por coronavírus evolui para um estágio mais grave, necessitando de hospitalização e, em alguns casos, de ventilação mecânica (VM). Em Bento Gonçalves, 2,1% necessitaram de internação hospitalar. Nestes casos, a fisioterapia respiratória desempenha um importante papel mediante os sintomas da COVID-19 com a finalidade de contribuir para atenuar a doença. Principalmente após a extubação, que é a retirada da via aérea artificial, para melhorar a capacidade pulmonar. Com esse objetivo a Secretaria da Saúde passou a disponibilizar desde a última quinta-feira,18, três profissionais da fisioterapia nos leitos de isolamento junto à UPA. “O fisioterapeuta é um profissional que atua na fase aguda da COVID-19, principalmente no manejo da via aérea e na manutenção do paciente sob ventilação mecânica. Ele reabilita o pulmão lesado com técnicas e manobras para melhorar a oxigenação e a ventilação pulmonar”, destaca o Secretário adjunto da Saúde, Gilberto Junior, que também atua como fisioterapeuta. Atualmente oito pacientes estão internados no local.