Alergia em cães: quais os principais tipos e como tratar?

2015-04-10_190211

Assim como nos humanos, as alergias podem ser tão incomodativas e até mesmo graves para os cachorros. Fique atento!

Ter alergias é um incômodo e tanto! Para os animais, essa realidade não é muito diferente, e as causas dessa reação podem ser diversas, desde alimentos, picadas de insetos, superfícies e elementos estranhos, etc. Confira alguns dos principais tipos e tratamentos para manter o seu pet sempre saudável!

Dermatite atópica
A dermatite atópica é a alergia mais comum que seu cão pode ter. Trata-se da predisposição genética para desenvolver uma doença inflamatória cutânea com a coceira como uma resposta exagerada a uma substância do meio ambiente.

Pulgas
Dermatite alérgica é uma reação exagerada do sistema imunológico à saliva da pulga quando ela morde o cachorro. Em seguida, ocorre uma reação inflamatória e coceira na pele do animal. Normalmente, ele coça a parte inferior das costas, ​​bem como a pele na parte interna das coxas e abdômen.

Alergia alimentar
A alergia alimentar canina acontece quando o sistema imunológico do cão tem uma reação exagerada a um determinado ingrediente ou componente da dieta. Os alimentos mais comuns para produzir alergias são: carne bovina, laticínios, frango, soja, trigo, ovos, milho, peixe, arroz e até mesmo os colorantes presentes em alguns tipos de ração. Coceira na face, orelhas, axilas, região virilha e abdômen são o principal sintoma dessa alergia.

Medicamentos
Alergia a medicamentos é um pouco mais raro, mas não significa que é impossível. Geralmente os sintomas podem aparecer minutos ou horas depois do cachorro ingerir o medicamento. As reações incluem coceira na pele, inflamação e vermelhidão do rosto, vômitos e diarreia.

Tratamentos
O tratamento para alergias em cães pode variar dependendo do alérgeno causador do quadro, pois o tratamento para uma alergia a pulgas será bem diferente do tratamento para alergia a ácaro, por exemplo. O comum é evitar todos os causadores do quadro, como os alimentos que causam alergia, poeira, pólen, etc.
Eliminar a presença de parasitas com o uso de vermífugos, coleiras e shampoos é importante.

Em alguns casos, o profissional poderá ainda passar alguma medicação para a melhorar as reações, mas na maioria das vezes, suspender o causador da alergia já é o suficiente.
Lembre-se sempre que todo medicamento deve ser supervisionado e prescrito por um profissional.